Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘renata fagundes’

Seguir o mesmo roteiro cheira hipocrisia e esse é um perfume que não me agrada.

.Renata Fagundes

Read Full Post »

Ela falava de sonhos sem medo de parecer ridícula. Gostava da leveza descompromissada de vez ou outra marcar encontro com seu livro favorito. Colecionava filmes água com açúcar sem se preocupar com o que achavam do seu intelecto. Enquanto todos buscavam o dourado do sol, ela comemorava o cheiro da chuva perfumando a casa. Afinal,era feita de barro, podia ser moldada de acordo com os dias e se o resultado não fosse o esperado, se deixava quebrar e se refazia.

Redescobriu novos sabores nas palavras: tranquilidade, equilíbrio, alegria, palavras conhecidas que agora eram degustadas, lambuzadas, vividas. Descobriu com tristeza pessoas vazias. Não sabia se existia culpa, apenas identificou uma necessidade urgente de atenção, cuidado, tempo. Pois é, a gente precisa dedicar um pouco mais tempo pra um sorriso, um abraço, um conte comigo. Pessoas ficam amargas porque ficam por muito tempo sem experimentar o doce sabor da palavra gentileza. Só consegue ser gentil quem não espera nada em troca.

Estava agora, em um de seus passeios noturnos a conversar com o vento. E quando a noite era só breu, enfeitava os cabelos com estrelas para clarear os pensamentos.

.Renata Fagundes

Read Full Post »

Se ser adulto é abafar o riso em público, é deixar de falar o que pensa por não ser o momento adequado, é deixar de brigar pelo último pedaço, lamento te decepcionar. Gente grande é muito limitada. Eu não cresci, minhas idéias é que ficaram altas.

.Renata Fagundes

Read Full Post »

Não tenho simpatia por perguntas, explicações, sou econômica no falar em certos momentos, o silêncio me define melhor. Meus olhos já são falantes o suficiente

e quando a vontade de verbalizar me agita… escrevo.

.Renata Fagundes

Read Full Post »

Esqueci a tal exatidão. Dar nome aos bois, colocar os pingos nos “is”, bater de frente. Tirei férias disso tudo. Se algum desaforo bater à minha porta, não atendo. Canto ciranda, enfeito minhas tranças, converso com a esperança. Perdi minha mala carregada de ressentimentos na estrada do sossego. Mudei a rota, arranquei as portas que aprisionavam meu sorriso. Me perdi do tempo. Me encontrei em mim.

.Renata Fagundes

Read Full Post »

Sonhos são pipas
parecem distantes
mas somos nós que dominamos a linha.

Renata Fagundes

Read Full Post »

…eu te quero tanto bem, e é um bem de fazer cafuné no seu cabelo e de te deixar cruzar o oceano em busca dos seus sonhos. Um bem quentinho quando te vejo dormir e certeza de que a felicidade é a colcha da nossa cama.

Nosso mundo se mistura porque somos inteiros entrelaçados, feito trança de cabelo, nada de metades que se completam, somos inteiros que escolheram viver de mãos dadas, dividindo idéias, discordando de atitudes, desamarrando nossos burros juntos. Se tudo fosse muito certo, alguma coisa estaria seriamente errada.

A gente se contradiz, a gente é aprendiz, palhaço, bailarina, poeta, flor, mas somos de verdade, não viramos personagem. Somos mistura de realidade e lirismo, de lágrimas e sorrisos, de abraços e despedidas, de gaiolas abertas, escolha certa, coração nos olhos, somos a semente do impossível plantada no solo da eternidade…

Trecho do texto: Nossos retalhos

.Renata Fagundes

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: